Incra e Polícia Federal reafirmam trabalho em conjunto no Paraná

Postado em: 27-11-2020

As superintendências regionais do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e da Polícia Federal (PF) no Paraná atuarão próximas para o bom andamento dos trabalhos no estado. Esse é o principal resultado da reunião realizada nesta sexta-feira (27/11) em Curitiba/PR entre o superintendente do Incra/PR, Robson Luís Bastos, e o superintendente da Polícia Federal no Paraná, DPF (Delegado da Polícia Federal) Omar Gabriel Haj Mussi.

“Apresentamos nossas diretrizes de trabalho e queremos estreitar os laços institucionais com a Polícia Federal no estado do Paraná, pois dessa forma, conseguimos prestar um serviço público de qualidade e com bons resultados para a população”, diz Bastos.

As linhas prioritárias na atual gestão do Incra/PR são a regularização fundiária e a titulação dos agricultores e assentados do Programa Nacional de Reforma Agrária. Além disso, o Incra/PR quer buscar parcerias com entes públicos para realizar o georreferenciamento dos lotes da reforma agrária, condição indispensável para a titulação.

O Incra tem uma atuação significativa em uma área indispensável à segurança nacional, que é a Faixa de Fronteira (faixa interna de 150 quilômetros de largura, paralela à linha divisória terrestre do território nacional). Todos os processos que envolvam alienação e a concessão de terras públicas, colonização, loteamentos rurais e as transações com imóveis rurais envolvendo estrangeiros têm início no Incra.

Incra e PF têm realizados operações no país para combate à venda de lotes de reforma agrária e no Paraná, já atuaram em conjunto, no ano de 2009, na Operação Tolerância Zero para reprimir crimes ambientais na área do Projeto de Assentamento com Cultivo de Espécies Florestais Celso Furtado, em Quedas do Iguaçu/PR.

Assessoria de Comunicação Social do Incra/PR